terça-feira, 5 de março de 2013

DE CUBA, COM HUMOR...




A blogueira Yoani Sanchés... e o sorriso que evidencia o avançado Sistema de Saúde cubano









Se verdadeiramente vale a pena fazer uma coisa,
vale a pena fazê-la a todo o custo.
G. K. CHESTERTON





Passadas duas semanas da visita da blogueira Yoani Sanchéz a Feira de Santana, e de sua partida do Brasil para os ares menos pertubadores da Europa, o que se pode avaliar de um evento que poderia passar desapercebidamente do grande público (pouco afeito a avaliações políticas internacionais mais profundas), mas que acabou por se tornar uma espécie de carnaval às avessas, onde não faltaram festejos à intransigência e (vá saber o porquê) do medo, pelo que me parece, por parte de esquerdistas de todo o Brasil de uma verdade que quase todos estão cientes – menos, é claro, a turba feroz de viúvas do stalinismo que se propagava de evento em evento como uma praga devastadora: a de que a Ilha dos Castro não é aquele lugar além do horizonte onde a Felicidade nos espera de braços abertos .

O que presenciei naquela terça-feira, no museu Parque do Saber, não foi menos que um ato extremista de violência contra outras tantas liberdades, que o diga a liberdade de expressão. Foi um coro ensurdecedor de vaias, gritos, palavras de ordem e de amor a Fidel e a Ché, cacarejos... Tudo para que a jornalista cubana tivesse aqui, no Brasil, e, em Feira de Santana, o que me parece que ela tem de sobra na Ilha da Fantasia dos Castro: agressão, censura e outras violências intelectuais... É este é o exemplo da democracia e de liberdade que os partidos de esquerda, através de suas mulas de carga universitárias, têm para com o Brasil...? O silenciar, pela violência, de todas aquelas idéias que são contra seu modo torto e imundo de "pensar" não seria, no fundo, uma proposta que sempre se encontrou no âmago dos ideólogos do Marxismo, inclusive aqui no Brasil. Não é à toa que, desde o primeiro governo Lula, exista uma luta descomunal para, através de programas de regulamentação, limitar o poder da imprensa em nosso País.

O que parece contraditório – menos para aqueles que bem conhecem os mandos e desmandos dos partidos de Esquerda –, pois seriam estes mesmos "estudantes" que ora vez outra choramingam direitos, imploram por democracia e se mostram horrorizados ante os relatos de  tortura de “companheiros” pela Ditadura... ao mesmo tempo que dão exemplos como este: o de "cavaleiros" da Intolerância. Quem não conhece a história do Comunismo, até acha estranho...

Como principal bandeira para atos tão torpes, os manifestantes vociferavam contra Yoani por esta, em seu blog, intitulado de Generation Y (que, a julgar pelo facto de marxistas quase nunca lerem Marx, duvido muito que a leitura dos textos de Yoani – aliás, rasos em sua grande maioria – tenha sido dever de casa para tais “debatedores”), nunca ter falado do Embargo Econômico a Cuba, promovido pelos Estados Unidos desde os tempos da Guerra Fria, mas se esqueceram de mencionar que o primeiro embargo que Cuba sofre ao longo de mais de meio século é o da própria ditadura que se instalou por lá com a promessa da libertação; do quanto que a população cubana sofre por viver, pelo que me parece, numa dinastia dos irmãos Castro; e se eles fazem tudo isso, aparentemente (digo aparentemente), apoio algum, imaginem se tivessem os recursos necessários para espalhar seu regime de censura, tortura e de privação dos direitos humanos e da liberdade de forma ainda mais intensa ou por onde quisessem?  Ora, ninguém foge em uma canoa improvisada, enfrentando o mar revolto do Caribe, calmarias, fome, sede, sol escaldante em mar aberto, desidratação e tubarões se é lá onde a felicidade mora, porra!!!... É necessário acordar de uma vez por todas dessa idiotice...

A questão aqui é muito mais delicada: a da Liberdade...

Liberdade que os esquerdóides querem arrancar aos EUA, mas não pedem ao Fidel. Falam da prisão de Guantánamo e esquecem das centenas de prisões cubanas onde milhares de pessoas apodrecem pelo simples ato de pensar diferente de um governo de psicóticos...

Eu fui ao museu Parque do Saber, aqui em Feira de Santana, e vi como agem os idólatras do anarquismo, do esquerdismo barato e do socialismo do medo... O Brasil inteiro viu, na televisão, o circo bem armado para calar a boca de alguém que, simplesmente, parece dizer algo que eles não concordam; atitude mais que suficientemente hedionda ao ponto de merecer uma investida tão bem calculada...

A democracia, assim como a liberdade, deve ser um estado de espírito antes mesmo que um estado de direito, pois só se chegará a um se sentirmos o outro como tal... A liberdade é uma necessidade mais que básica: é Pré-metafísica. E se a liberdade e a democracia são apenas conceitos, porque não transformar um conceito num fato através da prática? Porque só os pobres levam desvantagem, como se os ricos também não tivessem que lutar pela sua sobrevivência como qualquer ser neste planeta? Ou porque Cuba é um sonho tão bom que nenhum esquerdista, entre aqueles que por lá bradavam de ódio contra uma nativa da Ilha, se predispusesse a morar lá..? Benjamin Franklin teve pra lá de 100 escravos, mas o conceito de Liberdde e Igualdade que ele pregou é menos verdade por causa disso?! Lincon achava que não... Os idólatras da esquerdopatia, por outro lado, não acham nada, pois, pela atitude de quem era visivelmente manobrado em todos esses protestos, parece-me que, mesmo achar, é uma característica que não lhes é intrínseca...

O mais engraçado nisso tudo é que muitos membros da dita Direita Brasileira – criaturas quase que míticas, se levarmos em consideração a atual realidade política de nosso Brasil, consideram Yoani Sanshéz uma espécie de “agente de ‘desinformação’” a favor de Cuba... E agora, finalmente, o que concluir, então, disto tudo...!?

Simples: Yoani, que agora passeia por uma Europa europa conturbada, mas respeitosa dos direitos de cada um se pronunciar e sem dar muita bola o ocorrido em solo Tupiniquim, “tá é numa boa”.







***

Agora a pouco acabei de saber da morte do monarca, digo: presidente da Venezuela, Hugo Chavez, o homem que dizia implantar o Socialismo do Século XIX, quando este mal resistira ao século XX, e me lembro o quanto que os detratores da Yoani falavam das vantagens sociais da ditadura cubana; uma delas, a medicina avançada e o sistema de saúde cubanos. Chavez, como bom prosélito de toda esta idiotice, acreditava na avançada medicina de Cuba, tanto que vez todo o seu tratamento por lá... e acabou por ser, se não a maior, a mais famosa vítima desta ilusão; para não dizer despaltério... Mas cada um pode ter a crença que quiser, contanto que more em um país livre, onde se é muito fácil fazer qualquer coisa, inclusive “revolução”...

Um comentário:

Por que você faz poema? disse...

Para Yoani, com carinho.