quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

UM POEMA DE NATAL...


Adoração dos Magos de Bernardo Cavallino (1647),
Óleo sobre madeira, 325X185 cm, Museo Nationale Capodimontti, Nápoles.





Amanhã, nasceremos para o novo:
Deus nos trará o Céu e toda a espera

separará do joio o incauto trigo
reinventará no fogo estranhas feras.

Amanhã, nasceremos como os lírios
entre o húmus do tempo e seus odores

entre a ausência, a saudade, o esquecimento
entre a sombra de tudo e estranhas flores.

Renascidos da dor que nos liberta
amanhã, rogaremos outras carnes

amanhã, pediremos novos rostos...
Mas, hoje, desejamos Teu silêncio

hoje, Senhor, só a morte desejamos
somente a Tua face enfim rogamos.



6 comentários:

Anônimo disse...

Um poeta completo, imerso na amplidão de seus versos... Um poeta de primera plana; assim destaco como um dos mais promissores POETAS da nova safra baiana, meu amigo Silvério Duque!Miguel Carneiro.

Florisvaldo Mattos disse...

Iluminado Silvério Duque: você, para lá de poeta, é um homem feliz, sabe lavrar na seara do pensamento místico. Fui sacristão em incautos dias de infância, mas não me senti capaz de trilhar as sendas das luzes que se abriam e, pela vida, afundei-me em compenetrado agnosticismo. Mal comparando, senti-me um decalque da escusa de Manuel Bandeira, desculpando-se a Eurico Alves, "poeta baiano", de não poder ir a Feira de Santana - não se sentia digno de respirar o ar puro dos currais da roça. Seu poema tem força e inspiração centrada em crenças ancestrais e, por meior de liguagem ritimada de sentido lirismo, trata com dignidade um poderoso tema. Concordo com as percucientes observações de Miguel Carneiro. Parabéns. Votos de feliz ano novo por esta estrada luminoso pela qual se arroja o seu ser de poeta. Abraços. Florisvldo Mattos

Nabel Braz disse...

M A R A V I L H O S O !

Amém!

Feliz Ano Novo.

Paz e Bem

Anônimo disse...

Achei o desfecho perfeito, exemplar. Silvério, meu caro, vc está cada vez melhor! Parabéns.
Henrique Wagner

JORNAL O MEIO disse...

Caro poeta

Belo poema, como já tão bem destacaram os comentaristas que me antecederam. Li várias postagens e vejo que seu blog continua de altíssima qualidade (acabo de colocá-lo entre os sites favoritos). Quanto ao comentário publicado no blog do jornal O Meio, agradeço pela visita e comunico que já fiz a correção do poema. Um abraço. Edinho Gouveia

jamesdelima disse...

Caríssimo, caríssimo. Eu ouvi alguém me chamar, só não sabia que era esse teu eu aflorado e formatado à luz Divina. Vou guardar esse. No meu limitado ver, esse foi um dos melhores. Um forte abraço e feliz ano novo.

James de Lima