quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

DICA DE LEITURA: "DIÁRIO FILOSÓFICO" DE CONSTANTIN NOICA*


AutorConstantin Noica
Tradução: Elpídio Mário Dantas Fonseca
Edição 01
Formato: 14 X 21 cm
Número de Páginas: 120
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-8033-021-2
Lançamento: 2011





Constantin Noica é um dos maiores filósofos de todos os tempos. Este romeno, infelizmente, pouquíssimo conhecido e ainda menos estudado no Brasil, nos entrega o que promete em seu título, ou seja, um diário filosófico com aforismos e breves pensamentos, que raramente ultrapassam uma página, sobre os mais variados temas, tendo a Filosofia como eixo condutor de uma reflexão... E que Filosofia!!!!!

Com temas bastante recorrentes em toda a sua obra, como os símbolos cristãos do filho pródigo e do irmão do filho pródigo, a escola, as ciências liberais e exatas, e a pedagogia, Noica nos mostra que a escola era o mundo, onde vivia o filho pródigo, que aprendia com a realidade.

Crítico do ensino formal da filosofia, que, segundo ele, afastava o homem do mundo real, Noica nos mostra grande preocupação com o ensinar do que com o esclarecer. Por isso, as constatações de Noica são simples, muitas vezes simbólicas, mas que compactam a experiência do real com absoluta maestria.

Este livro, mais uma tradução magistral de meu amigo Elpídio Mário Dantas Fonseca e mais um grande lançamento que a Editora É proporciona aos amantes da boa leitura, é extremamente fácil de ler, mas que desperta nos leitores atentos, uma incrível vontade de meditar sobre o que ele está falando. Um livro para quem se preocupa com a saúde do espírito e com a sua existência dentro de ordem maior, a fim de ter uma vida rica e de contato com o mundo.

......................................................................................................


“A filosofia não é possível senão na cidade, entre homens, naqueles mercados de que não se desgrudava Sócrates. Ela lhe dá o único encontro com o outro. Você põe andar sobre andar, suprime os jardins (ou deixa, quando muito, estes jardins públicos convencionais) – e algures, perto de uma escada de serviço, vai nascer um filósofo.”


“O erro de Narciso não é o de ocupar-se consigo. É o de ocupar-se de certa maneira consigo. O narcisismo é uma maldição apenas para os que, vendo, querem fixar a própria imagem; para permanecerem nela mesma, porque são perfeitos. O erro de Narciso é o de ser perfeito. É sua única imperfeição. (Será que plagio Gide?)”


“Assim Abel como Caim levam sacrifício. Mas para o sacrifício de Abel, Deus olha com prazer, mas para o sacrifício de Caim, não.”


***


Constantin Noica (Trechos do Diário Filosófico)



*Constantin Noica (Vităneşti-Teleorman, 12/25 de julho de 1909 – Sibiu, 4 de dezembro de 1987). Estreou na revista Vlăstarul [O Renovo], em 1927, como aluno do liceu bucarestino “Spiru Haret”. Estudou na Faculdade de Letras e Filosofia de Bucareste (1928-1931), formando-se com a tese de licenciatura Problema Lucrului în Sine la Kant [Problema da Coisa em Si em Kant]. Foi bibliotecário no Seminário de História e Filosofia e membro da Associação “Criterion” (1932-1934). Depois de fazer estudos especializados na França (1938-1939), fez o doutorado em Filosofia, em Bucareste, com a tese Schiţă pentru Istoria lui Cum e cu Putinţă Ceva Nou [Um Esboço para a História de Como é Possível Algo Novo], publicada em 1940.] Foi relator de Filosofia nos quadros do Instituto Romeno-Alemão de Berlim (1941-1944). Concomitantemente editou, juntamente com C. Floru e M. Vulcănescu, quatro dos cursos universitários de Nae Ionescu e o anuário Isvoare de Filosofie [Fontes de Filosofia] (1942-1943). Teve domicílio forçado em Câmpulung-Muscel (1949-1958) e foi detento político (1958-1964). Trabalhou como pesquisador no Centro de Lógica da Academia Romena (1965-1975). Os últimos doze anos, passou-os em Păltiniş, sendo enterrado no pequeno mosteiro próximo. Seus estudos distribuíram-se em todos os campos filosóficos, notadamente epistemologia, filosofia da cultura, axiologia, antropologia filosófica, ontologia e lógica.

2 comentários:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Caro poeta amigo, acabo de linkar o seu blog.
Abraços,

www.cinzasdiamantes.blogspot.com

Raymundo Luiz Lopes disse...

Já estou motivado pra ler o livro. Valeu!!