quinta-feira, 29 de outubro de 2009

TRÊS HAICAIS...


A grande onda de Kanagawa de Hokusai, xilogravura, 1830.


TRÊS HAICAIS À MINHA MANEIRA
E POR MINHA PRÓPRIA CONTA E RISCO

ao professor, poeta e amigo: Raimundo Luis Lopes




I
Ah, entre o Céu e o Mar,
entre o Chão e os meus pés
...a imensidade.


II
Em mim, olhos e desejos
em ti, aquele cinismo imenso
entre nós... o nosso abraço.




III
Para fazer uma canção: o teu silêncio...
Para compor o meu silêncio: tantas coisas...
– Para dizer-te coisas simples... eu me calo.




Um comentário:

Raymundo disse...

Oi, amigo Silvério, tudo bem?
Uma surpresa muitíssimo agradável. Se fosse um Haicai, já estaria satisfeito. Três, então, é uma tripla satisfação, rs. Cada um deles com seu jeito ousado de poeta/haicaísta e de músico. Valeu!!! Obrigado. Seu blog tá muito legal. Um abraço.